domingo, 30 de dezembro de 2012

#Retrospectiva Blogal - Filmes de 2012

Esse foi o ano do cinema, hehe. Não que eu ache que as estreias deste ano foram melhores do que em anos anteriores, mas foi simplesmente o que mais fui ao cinema. Ir ao cinema se tornou um habito quase que semanal na minha vida e um vício. Tive também o prazer de ter ótimas companhias nos filmes que vi neste ano, e agradeço a todos elas. Não preciso citar, pois se alguém que foi comigo ao cinema ler, saberá de imediato. O próposito do post é relacionar os filmes que mais me agradaram em 2012, e apesar de ter ido muito ( algumas vezes vi filmes repetidamente ), foram poucos que me deixaram de queixo caído. Vou parar de falar e listar aqui. Opiniões, por favor, usem o comentário.

7º O Preço do Amanhã



Resolvi acrescentar dois filmes à lista que não são estreias deste ano de 2012, mas que tive o prazer de ver neste ano. O Preço do amanhã me surpreendeu com o enredo diferenciado, uma boa atuação dos atores, e me fez adorar um filme de ação. Não tive a oportunidade de ver no cinema, mas vale muito a pena ver. 

Sinopse  ( Wikipedia )

No mundo de In Time, o tempo virou moeda. As pessoas param de envelhecer aos 25 anos. Os ricos conseguem "ganhar" décadas de uma só vez, podendo até se tornar imortais. Os outros têm de pedir esmolas, pegar emprestado ou roubar mais horas para chegar vivo até o final do dia. Ao ser falsamente acusado de ter roubado todo o "tempo" de um homem, o que teria provocado sua morte, Will Salas, morador da periferia, terá de provar a sua inocência e descobrir uma maneira de destruir o sistema.

6º Orações para Bobby



Este foi o filme que me fez chorar. Um drama real que tem uma atuação e um enredo muito tocante e diferenciado. Vale muito a pena ver pela simplicidade com o que o tema, um tanto quanto excluido das sinopses de filmes, é tratado neste longa. É importante assistir sem preconceitos e com a mente aberta. Com certeza um dos melhores que já pude ver. 

Sinopse

Mary  é uma cristã devota que segue à risca as doutrinas de sua Igreja. Quando seu filho Bobby  revela ser homossexual, ela passa a submetê-lo a terapias e ritos religiosos com o intuito de “curá-lo”. No entanto, Bobby não suporta a pressão e se atira de uma ponte, encerrando sua vida aos vinte anos de idade.
Depois desse fato, Mary descobre um diário de Bobby e passa a entender de fato o que se passava na mente dele. Também buscando respostas na religião, Mary passa a interpretar de outra forma os textos bíblicos, passando a acreditar que a homossexualidade não é condenável, tornando-se uma ativista dos direitos dos homossexuais.



5º Cavalo de Guerra



Me lembro que não me senti nenhum um pouco atraído por este filme quando o vi em cartaz. Histórias de guerra nunca me chamaram muito atenção, e a ideia de ser a história de um cavalo, muito menos. Mas confesso que nunca estive tão enganado, pois não é simplesmente uma história sobre guerra ou cavalos... Se trata de uma história de amor e de superação. Genero do filme é Drama, e foi dirigido por Steven Spielberg.

 Sinopse ( Wikipedia )

Em Devon, Inglaterra, enquanto a Primeira Guerra Mundial eclodia, "Joey", o cavalo de Albert Narracott, é vendido para a Cavalaria do Exército e enviado para França. Joey serviu nas Forças Armadas do Reino Unido e da Alemanha, e é pego por fogo inimigo; morte, doenças e o destino levam-no a uma verdadeira odisséia, servindo em ambos os lados do conflíto antes de parar sozinho no meio da Terra de ninguém. Mas Albert não se esqueceu de Joey e, ainda jovem demais para se alistar no Exército, ele embarca em uma perigosa missão para encontrar seu cavalo e trazê-lo de volta para casa em Devon.



4º Jogos Vorazes



Sim, eu gostei do filme. Comparações com o livro sempre existirão e dizer que o livro é bem melhor não há necessidade, mas eu gostei sim do filme de Jogos Vorazes. Acho que ele se perde um pouco quando começa a exibir as cenas do " massacre " e mais ainda quando tenta fazer surtir efeito em algumas cenas que se tornam " toscas " ao olhar de criticos e amantes do cinema, mas mesmo assim, ainda pude ver e recomendar o filme para vários amigos... e também me tornei muito entusiasmado para a ler a série, que se tornou a grande surpresa do ano para mim. 

Sinopse ( Wikipedia )

A história se passa em uma nação pós-apocalíptica chamada Panem constituída por 12 distritos que são governados pela Capital, uma cidade muito poderosa. A história começa quando Katniss pega o lugar da sua irmã, Prim, que foi sorteada para ser o tributo feminino nos Septuagésimo Quarto Hunger Games, um jogo criado pelo governo da Capital, onde são escolhidos um menino e uma menina de cada distrito como tributo, de idade entre 12 e 18 anos, como uma forma de mostrar que eles mandam em Panem. Katniss se vê dividida pela luta pela sobrevivência e pelos seus sentimentos com Peeta, o tributo masculino do seu distrito.




3º Um Dia


 
Um filme que não traz nada de novo pro cinema, também não será dos mais lembrados pelos cinéfilos nem pela critica do ano, mas que me deixou uma ideia de nostalgia e um tom romântico pro inicio do ano. Me lembro que vi o trailler e pensei " Um bom filme pra ver acompanhado". Tratei de ir ao cinema e vi pela primeira vez... Adorei o enredo, a forma como tudo foi tratado e também a atuação. Sai do cinema e comprei logo em seguida o livro. Na outra semana, eis que vou novamente, desta vez com amigos ver a reação dos mesmos para com a história. Gosto da forma simples e nostalgica com que o drama e romance são distruibuidos ao longo da história, e o filme, me tocou de alguma forma diferente. Sem análises técnicas, apenas digo para ser visto.

Sinopse

Dexter Mayhew e Emma Morley se conheceram em 1988. Ambos sabem que no dia seguinte, após a formatura na universidade, deverão trilhar caminhos diferentes. Mas, depois de apenas um dia juntos, não conseguem parar de pensar um no outro. Os anos se passam e Dex e Em levam vidas isoladas - vidas muito diferentes daquelas que eles sonhavam ter. Porém, incapazes de esquecer o sentimento muito especial que os arrebatou naquela primeira noite, surge uma extraordinária relação entre os dois. Ao longo dos vinte anos seguintes, flashes do relacionamento deles são narrados, um por ano, todos no mesmo dia: 15 de julho. Dexter e Emma enfrentam disputas e brigas, esperanças e oportunidades perdidas, risos e lágrimas. E, conforme o verdadeiro significado desse dia crucial é desvendado, eles precisam acertar contas com a essência do amor e da própria vida.



2º  As Aventuras de Pi



Fantástico e com uma história muito tocante. Acho que poético também descreve bem " As Aventuras de Pi" , um filme de Ang Lee muito aguardado para esse ano. Os que foram e estão indo ao cinema ( ainda está em cartaz) encontraram ou encontrarão a história de Pi, um indiano muito inteligente e perspicaz que tem uma bela aventura para contar. O filme não trata sobre acreditar se aquilo que é transmitido é real ou não, mas sim sobre experiências. As nossas experiências vividas são reais ou frutos da necessidade de explicá-las de forma racional? Não viramos as costas para o sentimentalismou ou para o "poético", quando percebemos que ele não será aceito? O que nós fazemos para sermos aceitos e sermos " normais", bom, foi isso que aprendi com o Pi. A história é linda, o filme tem uma fotografia e cenas maravilhosas e personagens ótimos. Vale muito a pena ver, e com certeza merece oscar no ano que vem.

Sinopse

Em 'As Aventuras de Pi' um menino perde a família em um naufrágio e passa 227 dias à deriva em um bote salva-vidas na companhia de ninguém mais além de um tigre-de-bengala. O garoto sobrevive e hoje é casado e pai de família. Difícil de acreditar, não é? Mas Piscine Patel, o Pi, personagem principal da ficção 'As aventuras de Pi', passou por isso.

 


1º O Hobbit 



Já fiz um post com uma visão minha sobre o filme, que alias vi 3 vezes no cinema, então basta apenas dizer que o filme é a melhor estreia do ano, especialmente para os fãs de aventura e fantasia. Não só por ser uma adaptação do J.R.R.Tolkien, um dos magos da literatura do século passado, mas também porque foi muito bem dirigido e produzido pelo diretor Peter Jackson. Com uma ótim,a fotografia,  prometendo muitas premiações para 2013, " O Hobbit" marca presença entre as grandes atrações e chamadas de público do ano, e ao meu ver foi o melhor, já que gosto muito deste tipo de mitologia e história e o livro é simplesmente fantástico. Foi muito bem adaptado e os próximos anos prometem boas estreias, já que podemos aguardar pelo menos em 2013/2014.

Sinopse

O Hobbit segue a jornada de Bilbo Bolseiro, que é levado para uma aventura épica para recuperar o tesouro dos anões, que há muito tempo foi roubado por um dragão chamado Smaug. Convidado de repente pelo mago Gandalf, o Cinzento, a entrar na aventura com mais 13 anões liderados pelo lendário guerreiro Thorin. Sua viagem vai levá-los para a vida selvagem; por terras traiçoeiras cheio de goblins e orcs, wargs e aranhas gigantes, metamorfos e magos e até que finalmente Bilbo Bolseiro encontra Sméagol, onde ele ganha a posse do Um Anel, que está ligado ao destino de toda a Terra Média.



4 comentários:

  1. o preço do amanhã é perfeito! *-*

    ResponderExcluir
  2. Estamos em comum acordo quanto aos filmes "O Hobbit" a "As Aventuras de Pi". Simplesmente fantásticos. Ambos extraordinários e com conteúdos que vão além das imagens e do sons e que claro, nos permite fazer "aquela senhora" análise semiótica (Rsrsrs). Somando a isso tudo, as boas companhias, tornam a experiência de ir ao cinema ainda melhor e mais marcante. Adorei e espero que possa haver mais vezes.

    ResponderExcluir
  3. Desta sua lista só não vi "Um Dia", mas certamente irei ver. kkkk

    ResponderExcluir
  4. Alveo
    Simply desire to say your article is as astounding.
    The clearness in your submit is just great and that i could suppose you are knowledgeable in this subject.
    Well with your permission let me to seize your feed to stay updated with drawing close
    post. Thank you 1,000,000 and please carry on the rewarding work.

    ResponderExcluir