terça-feira, 11 de outubro de 2011

Novo álbum do Evanescence - "Evanescence" Ev3

É com muita felicidade que posso afirmar que hoje, 11 de outubro está lançado o terceiro álbum de estúdio da multiplatinada e vencedora de dois grammys banda americana, Evanescence. É óbvio que esta notícia não poderia deixar de ser dada, e vou aproveitar e fazer um pequeno review sobre cada faixa. É importante também deixar escrito o quão importante é esta data para os EvFãs, pois são cerca de 5 anos sem nenhum lançamento oficial, e como já foi postado aqui anteriormente, a espera foi longa e, porque não dizer dolorosa. Muitos diziam, " Evanescence, ainda existe?", e a nova geração nunca ouviu "Bring me To Life", "Going Under", "Call me When You're Souber" e "Lithium", hits da década passada que tomaram conta das rádios. É claro que hoje vivemos em um mundo em que o pop reina. Não faço nenhuma critica a isso, já que o rock teve sua chance. Brilhar nos charts e vender milhões não deve ser objetivo de uma banda, e sim o de fazer um bom trabalho, e eu acho que se formos pesar esses 5 anos, Amy Lee e banda não se preocuparam com o lado comercial, pois teriam lançado algo a muito mais tempo. Não espero que esse CD venda muito, estou sendo verdadeiro quando digo isso. O Evanescence já teve seu auge em 2003 e isso não volta. Eu tenho visto muitas boas criticas, e pessoas retornando a ouvirem a banda, talvez bombe com algúm single, mas vender milhões, acho um pouco improvável, apesar de torcer. Quanto ao CD, o que posso dizer? Bom, não sei se supera o "The Open Door", que é meu favorito, é algo que ainda não posso afirmar, mas com certeza fica no empate. Esse CD é forte, tem traços importantes que se destacam em cada música. Gostaria de ressaltar o trabalho nos vocais da Amy, ficaram muito bons. O trabalho do baterista Will Hunt ficou muito evidente em todo o CD. As letras e o trabalho conjunto da banda, sempre me chamando a atenção, cada letra parece ter um contexto na minha vida.  A capa do CD eu achei linda, apesar de ter ouvido reclamações e de início não ter gostado muito, agora vejo que não tinha como ser melhor. Para finalizar, gostaria de dizer que é um ótimo CD, o mais aguardado do ano por mim, e que venham os criticos ou os invejosos, mas a banda simplesmente me surpreendeu. Vamos ver meus reviews das músicas.



What You Want

Primeiro Single da banda. Uma música enérgica que eu adoro. Acho uma das melhores do CD, tem um diferencial muito forte, as batidas da bateria e a voz da Amy já dão um toque de como será o disco,apesar de achá-la bem diferente de todas as outras. A letra fala sobre a liberdade, e o de fazer o que quisermos. Acho que começar um CD afirmando isso já demonstra amadurecimento da banda, se em outros discos Amy canta para escuridão tomar conta dela, ou que ela está apaixonada por sua tristeza, neste CD ela afirma que devemos ser quem realmente somos, e grita que não pode ser controlada. Adoro o clipe também.

Made Of Stone
De inicio uma música que não gostei muito, mas depois que vi a Amy cantá-la no Rock In Rio, ufa, percebi que ela é uma das melhores do CD. Segundo a banda, esta é um resquicio da fase eletrônica, e é perceptivel durante sua execução. Eu acredito que Made of Stone seria um bom single, e com certeza daria um bom clipe. A letra é sensacional e a ponte da música, quando a Amy canta junto com o piano ( parte postada no twitter) é perfeita.

The Change

Sempre quando ouço esta música penso no passado, não sei porque. Talvez seja pelo nome, The Change, que remete a mudança, mas é estranho como ela me é nostálgica. A música é uma balada muito empolgante. Tem um trabalho muito bom da voz da Amy durante toda a sua execução, e é daquelas  que você repete sem nem mesmo perceber. Também indico como um possível single, e se fosse pra chutar chutaria ela como 3º single. Tentando imaginar um clipe, fico todo ansioso. Talvez uma floresta, não sei, só sei que está também se encaixa no meu TOP 5 deste CD. Um Obs, adoro ela nos Lives até então apresentados, fica muito linda ao vivo.

My Heart is Broken

A minha favorita do CD. Eu simplesmente não sei explicar, mas me apaixonei por esta faixa, que foi depois das lives e What You Want, a primeira que ouvi do Ev3. Já é praticamente confirmada como 2º single, desta vez pop, e a versão que circula como Radio Edit também é do meu agrado. Eu gostaria de um clipe romântico, mesmo sendo " My Heart is Broken", eu gostaria de algo recheado de um vermelho doce misturado ao preto. Eu sei que é uma banda de rock, mas esta é uma balada linda, e triste. Definindo o som eu diria que ela me lembra nos toques de piano um pouco de " Your Star", minha favorita de todas, primeiro com um piano rápido, e depois progredindo com a banda. A bateria também é um diferencial para esta faixa. Ela acompanha muito bem o piano e o vocal da Amy que são o foco da música.  É estranho como a forma da Amy cantar " My Heart is Broooookeeen" funciona tão bem como refrão. Parece que ela nos passa uma dor real quando canta, é estranho, mais ao mesmo tempo lindo. Eu adoro a ponte desta música, quando as batidas param e só permanece o som do piano e o vocal. A letra pode beirar o clichê, mas tem seu diferencial quando se fala que ela foi feita em um contexto de mulheres que sofreram abusos, pois a música foi inspirada no contexto de uma instituição que a Amy se envolveu e ajudou nos últimos anos. Adoro esta faixa, espero que seja um bom single.


The Other Side

Essa foi uma das primeirass que ouvimos quando foi divulgada pela MTV em um trecho de 30 segundos. Uma das mais diferentes do álbum, e tem um tom meio que "debochado", é uma das melhores para se tocar ao vivo. Também seria uma boa como single. Quando ouvi pela primeira vez não gostei muito da música e até fiquei preocupado com o novo som, mas puxa, essa música é muito f***. A voz da Amy ficou muito top, acho que ela trabalha o vocal de uma forma diferente. A música fala de morte, um tema corriqueiro pro Evanescence, mas que nessa música é diferente, tem um olhar diferente.

Erase This

Uma das que menos gosto do CD, talvez porque eu não a ouça muito. Se pudesse escolher trocar alguma faixa, trocaria esta e mais uma, por 2 da deluxe, depois falo quais são. Apesar disso, acho que essa música tem um bom trabalho do piano e das guitarras, e é uma música que tenho curiosidade em vê-la ao vivo. Apesar de tudo, creio que ainda vou gostar muito desta faixa, pois com Evanescence, eu sempre encontro uma forma de me apaixonar.

Lost In Paradise

A primeira música que me apaixonei, logo quando ouvi no trecho liberado pela MTV. Eu sei que eu já disse isso de algumas, mas está com certeza seria um bom single, e algo me diz que será. É uma canção bem intimista, segundo palavras da Amy, e foi escrita no periodo de 2009/2010, quando a banda ficou parada. A letra de Lost In Paradise reflete a fragilidade, que mesmo os artistas possuem. A fragilidade que é humana, e que, por mais que seja difícil assumir, faz parte de nós. É um canção um pouco épica, e começa com  notas de piano bem pausadas, e a voz melodiosa da Amy. Quando a banda entra é pra explodir a emoção da música, e mostrar que voz, piano e banda tem uma sincrônia perfeita. Esta é uma das melhores canções do CD. Fica no meu TOP 5, com certeza.

Sick

A música mais sombria do disco com certeza, é uma das mais fortes também. Tem um refrão de grudar, mas não tem aquele tom de " droga, essa música não sai da minha cabeça". Quando você vê já está cantando, e bom, isso é bom. Eu acho que essa música me lembra um pouco outras bandas como Lacuna Coil, mas com aquela pegada do Evanescence. O live apresentado no Rock In Rio dia 02 de outubro foi de arrepiar, adorei a voz da Amy nesta música, e o som das guitarras é o destaque da faixa.

End of the Dreams

Essa faixa ainda não me conquistou, mas falta pouco. É uma música com uma letra muito boa, que expressa um sentimento de morte. Me lembra algo do The Open Door, mas sem aqueles corais e arranjos do álbum anterior. Ainda assim é uma faixa que readaquaria para o deluxe, acho que ela não se encaixa muito bem como CD. Apesar de tudo, ainda ouço bastante ela.

Oceans

Quando soube que teria uma música com este título imaginei uma canção calma, estilo os velhos EP'S da banda, com uma letra suave, e quem sabe ao som da harpa, novo instrumento tocado pela Amy. Mas "Oceans" não é assim. hehe, ela me enganou. Esta é uma das faixas mais explosivas que a banda já criou e uma das melhores do CD. Os lives dela também são muito bons, e quando se ouve você fica com aquela vontade de balançar a cabeça. Força e potência são adjeytivos para essa música que faz parte da trilogia final do CD, que possui como foco o mar, tema corriqueiro nas inspirações da banda.

Never Go Back

Uma música muito ao estilo de "Oceans", com muita potência e com uma letra muito bem escrita, com ela a banda traz uma das canções mais "rock" do Evanescence. "Never Go Back" nasceu de um desastre natural ocorrido no Japão ano passado, mas ela não é só isso. É uma canção que tem potencial para explorar a sua mente, e transmitir singnificado. Das músicas deste álbum é a que mais me lembra a era " Fallen ", posso estar dizendo bobagem, mas me lembra sim.

Swimming Home

A canção mais diferente de todo o álbum, e assim como em "The Open Door" é uma balada que fecha a versão normal do CD. Se compararmos Good Enough com Swimming Home temos sons muito distantes. Enquanto GE é uma canção de piano, cantada sobre o amor, SH é uma balada que mistura ritmo de pop e uma pegada de jazz, ao som da harpa. Essa música me lembra muito uma canção de ninar, talvez pela melodia e leveza que ela nos transmite. É difícil descrê-la, mas acho que ela fechou muito bem este álbum.

Say You Will ( Bonus Deluxe)

É uma canção bem gostosa de se ouvir. Tem um refrão um pouco viciante, assim como Sick, mas é totalmente boa de se repetir. Com certeza demonstra um bom trabalho de toda a banda, tanto na letra quanto nos instrumentos. Eu votaria nesta entre as que deveriam ter entrado pro CD, pois ela é muito boa, não sei no lugar de qual, mas deveria entrar. Ainda bem que vou comprar o Deluxe, rsrs.

Disappear

Uma letra que nos faz pensar em continuar, Disappear é uma boa canção. Como End Of The Dream e Erase This, ela ainda não me conquistou, mas acho que ainda assim é uma ótima música pro CD. Talvez ela tenha ficado bem no Deluxe, não que seja ruim, mas que se encaixe melhor aqui. Me lembra muito o "Fallen".

A New Way to Bleed

Adoro essa música e com certeza mereceria ao meu ver estar entre as 12 mais do CD. Acho que ela tem um "quê" de balada, mas com um som enérgico. Adoro como a Amy canta seu refrão, e como a sua letra é trabalhada. A ponte dá música, tocada por uma harpa ao som da voz da vocalista é o ponto alto, e foi o meu vídeo favorito dos postados pela banda na produção do álbum. Quando saiu o CD e não ouvi aquela parte fiquei frustrado, mas ainda tinha o Deluxe, e quando ouvi A New Way to Bleed, tive certeza que seria nela, hehe, e é.

Secret Door

Essa faixa estava até o último momento na versão normal do CD, mas resolveram trocá-la por Swimming Home. Não acho que eles tenham feito um mal negócio, mas eu manteria Secret Door no álbum, pois essa música é apaixonante. Ao som de harpa e da voz da Amy, podemos viajar por uma atmosfera sombria e bonita. Não sei onde li, que ela lembrava um filme de Tim Burton, mas é exatamente a isso que ela me remete. Acho uma faixa muito bem trabalhada, e é uma das que mais ouço.


Review por Wilton Black

3 comentários:

  1. O CD do ano
    Tive que postar esse comentáriooo

    Um dos melhores CD's DA BANDA COM CERTEZAAA

    ResponderExcluir
  2. Ainda não tive a oportunidade de ouvir, só algumas musicas, não sou aquele fã da banda mas admiro o trabalho, quanto a demora para lançar um novo CD cria a expectativa de um bom trabalho o que certamente para todos os fãs da banda será, claro cada no seu ponto de vista. Assim que ouvir todas as musicas volto para comentar Wil, e mais uma vez parabens

    ResponderExcluir
  3. esse é o melhor cd da banda na minha opiniao, vlw a espera, sou muito fã d evanescence e gostei d todas as musicas desse cd, ao contrario de the open door, q eu selecionava as que eu ia ouvir, esse eu coloco sem me preocupar, pq ficou bom d+. gostei do seu blog.

    ResponderExcluir